terça-feira, 10 de maio de 2011

Amor de Mãe!!!



Por Isis Correia



Um amor que move montanhas, enfrenta barreiras, acaba com medos, mas constrói novas inseguranças... principalmente, a vontade intríseca de ser uma excelente mãe. No meu primeiro Dia das Mães, com Elis em meu ventre parei para refletir em tudo aquilo que quero ser para ela, almocei em família, recebi mensagens de vários amigos, mas tive o meu momento com ela... chorei ao sentir a relação que já começa a ser construída sem mesmo, ela ter chegado ao mundo terreno. Agora entendo quando falam que o amor de mãe é mais verdadeiro de todos porque ele é construído sem você sequer conhecer o outro ser e ainda, quando este ser ainda é um grão dentro de você. Entre os presentes dados pela minha mãe e minha irmã, um deles me fez chorar e para mim foi o mais importante. Feito em uma cartolina branca, escrito com caneta Bic e com uma foto recortada de revista, meu primeiro cartaz de Dia das Mães me levou às lágrimas. A mensagem era de amor e boas vindas para a Elis. Este simples presente me levou às lembranças de minha infância, quando aprendi com minha mãe a dar valor a estas pequenas coisas. Pensei, já fiz muito cartaz destes e colava na geladeira em frente ao quarto dela, com fotos da família e hoje, ela quem faz para mim. Esta lembrança me fez pensar o quanto minha infância foi boa e o quanto esta fase é importante na construção da personalidade e do caráter do ser. Nos fins de semana, a programação já estava certa, minha mãe ia comigo à uma bomboniere, comprávamos pipoca doce, salgadinhos e guloseimas e ficávamos assistindo filme; ou então, ela fazia um monte de coisas gostosas, colocava o colchão na sala e chamava minhas amigas para assistirem desenho comigo. Foi assim que ficou marcada a história da Cinderela, O Gato de Botas, Chapeuzinho Vermelho, Branca de Neve e tantas outras que fazem parte do que sou hoje. Além disso, a preocupação em dar o melhor que se pode (sem exageros e sem glamour, mas com muito esforço) e a luta para nos mostrar a importância da moral, da boa conduta... Cheguei a uma conclusão. Para Elis, quero ser tudo aquilo que minha mãe foi e é para mim... não que ela seja perfeita... não, não, isso não... porque tem seus defeitos e seus fricotes... mas, o exemplo de amor, de companheirismo, de mulher guerreira, de bom coração, de porto-seguro, de honestidade e integridade moral... é isso que quero que Elis siga e encontre em nosso lar... sem luxos, sem vislumbrações do que é mais caro ou o que está na moda... com os pés no chão e a preocupação, realmente, aonde ela deve estar... em ser uma boa pessoa, forte e sabedora do por quê veio ao mundo... Isso foi o que aprendi com minha mãe e meu pai e é por isso, que finalizo este texto dizendo... MUITO OBRIGADA A ELES!!!

13 comentários:

  1. Emocionante, Isis!!!
    Eu também adorava fazer esses cartazes para a escola, mas, confesso que tinha dificuldades para demonstrar o amor que eu sentia pela minha mãe pessoalmente.
    Felizmente, graças a Deus, superamos isso bem há tempo e investimos a cada dia na cumplicidade, carinho, confiança e respeito. Princípios que devem ser constantes e iniciados quando os filhos ainda estão no ventre!
    Dizem que as pessoas só dão valor quando perdem, e no caso das mulheres, passam a ter certeza dos seus sentimentos em relação à mãe... quando tornam-se mães!
    Parabéns minha querida ... você já nasceu com o dom de ser mãe. Cheirooooooo

    ResponderExcluir
  2. Ebaaaaaaa ... fui a primeira a responder! kkkkk
    Continue postando as novidades da gestação, escreva mais vezes ... tô aprendendo bastante. Sinto, que o meu desejo em ser mãe estar aflorando ainda mais, mas tudo no seu tempo. Agora não! :)

    ResponderExcluir
  3. filha, querida, um beijo no seu coração...mas em vc todinha porque tu és meu fruto!
    Nossa, não posso dizer outra palavra a não ser: TE AMO!!! fiquei super emocionada ao ler toda a sua inspiração pelo dia das mães.Nossa, não pensei que ao fazer uma simples homenagem a tí,atravéz do cartaz, representando o meu carinho de mãe e falando,também, por seu pai e irmãos-Flávia/Igor,não imaginava q ia te trazer lembranças tão longiquas de sua infância!!! nossa, pra mim foi muito gratificante sentir que os meus gestos de simplicidade, expressando o zelo e a atenção com sua infância, cuidados e os atrativos que eu podia de dar , ficassem marcados para a estrura de tua personalidade tão POSITIVA. ISTO É UM ORGULHO PARA MIM, VER Q AS DOCES LEMBRANÇAS REPRESENTAM A CERTEZA DO QUANTO TE AMO E QUE PELO QUE PUDE TE DAR E FAZER SÃO HOJE EXEMPLEO SALUTAR PARA A FORMAÇÃO DE SUA PROLE.DEUS SEJA LOUVADO PQ PUDE TE FAZER COMPREENDER QUE O SER É SER E NÃO O TER. TE AMO E QUE DEUS CONTINUE TE ABENÇOADO-PEQUENA E GRANDE MULHER!

    ResponderExcluir
  4. isis, q lindo texto!!! é nisso q penso tb quando imagino o futuro do meu bb. quero ser uma mãe igual a minha mãe.

    ResponderExcluir
  5. É ESTRANHO E BELO COMO A NOSSA VIDA É UMA ETERNA DANÇA DAS CADEIRAS ONDE TROCAMOS CONSTANTEMENTE DE LUGAR E DE PAPEL...CARTAZES...VC OS FAZIA, SUA MÃE OS FEZ, SUA FILHA OS FARÁ... E DEPOIS VC MESMA FARÁ PARA ELA... E SEUS NETINHOS PRA ELA E PRA VC, E ELIS PRAS VOVÓS...O BOM DESTA DANÇA TÃO FAMÍLIA É Q NINGUÉM PRECISA FICAR DE FORA E HÁ LUGAR PARA TODOS! BEIJO GRANDE EM VCS MEUS QRIDOS!

    ResponderExcluir
  6. Ai que tudo!!!!Muito linda essa história, eu me emocionei ao ler, lembrei-me da minha infância e de minha pequena no ventre ainda e ao nascer.
    Realmente nega, só sabemos o que é amor de mãe quando passamos pelo mesmo processo.Me sentir realizada ao ter minha pequena em meus braços, foi um sentimento ,uma sensação que nunca sentir antes...é incomparável.E pra vc ,minha linda, desejo tudo de maravilhoso, e que sua elis venha com muita saúde e paz pra esta nova familia que está se formando. bjs nega, fica com Deus.

    ResponderExcluir
  7. Lindo, lindo, amiga :D
    E eu sei que a Elis vai encontra isso e td mais nessa mãezona dela...

    AmOO muito vocês ;)

    ResponderExcluir
  8. xandavictor@hotmail.com12 de maio de 2011 04:47

    pelo pouco que conheço isis, se me permite postar, sei que elis além de tudo, de toda a preocupação que nós mães temos, sera sem duvida uma menina muito amada, pois se a mãe e a tia tiveram todo esse amor incondicional que vejo sempre nessa familia, com certeza ela será além de muito amada , muito feliz. sua mãe é linda por dentro e por fora e saberá passar tudo isso para a sua netinha também, como faz com a Letícia... beijosss e boa sorte sempre!! xanda!

    ResponderExcluir
  9. MÃE inspiradíssima que sempre me faz chorar de emoção, você tem toda a razão: "O essencial é invisível aos olhos, só se vê bem com o coração (Saint-Exupéry)" Beijo carinhoso,
    Anienne

    ResponderExcluir
  10. Dominnique Andrade16 de maio de 2011 07:54

    Que coisa mais linda o seu blog! É massa essa vontade de mostrar pros outros q é impossível não ser feliz com a maternidade e que não há nada mais "romantesco" e moderno do que construir uma família. Hoje em dia duas pessoas só pensam em misturar suas vidas se realmente quiserem e isso é incrível!
    Espero que vcs continuem escrevendo sobre as delícias de viver em família ;)
    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  11. Me peguei pensando um pouco assim também, e agora vi em quão sortudas somos pois fomos tão amadas e bem educadas por nossas mães, que elas se tornaram exemplos pra nós. Se eu conseguir ser para Lara 80% do que minha mãe foi pra mim, aposto que ela vai parar um dia quando estiver mais velha e vai pensar o mesmo que estamos pensando agora!!

    Só temos a agradecer por esses dois lindos presentes, ser mães e poder contar com as nossas mães como exemplos!

    Bjuss :)

    ResponderExcluir
  12. Amiga,
    Eu tenho aprendido com vc nos seus belíssimos textos, que ser mãe é emanar amor!
    Que vc seja para Elis um canal de puro amor e que possar aprender o jeito certo de amar, amando-a do jeito que Deus ensina - sem esperar recompensas!
    Deus cuide sempre de vocês !

    Felicidades e muita saúde!

    ResponderExcluir
  13. Lindo! Amei... Quero também chegar esse dia de experimentar o prazer de ser mãe.

    ResponderExcluir